Avançar para o conteúdo principal

Caminhada até ao farol de D Amélia, São Vicente, Cabo Verde

Numa viagem de caminhada em São Vicente, Cabo Verde, torna-se imperativo percorrer o trilho que nos leva ao Farol D Amélia.

O trilho inicia-se junto à localidade de São Pedro, uma comunidade piscatória que é a primeira que vemos pela janela do avião ao aterrar no aeroporto Cesária Évora, em São Vicente.
Este pacato povoado de pescadores olha com curiosidade quem aqui vem caminhar, afinal de contas este cenário idílico é o seu quotidiano que até lhes parecerá banal. Porém, para quem aqui vem passar um dia tudo é extraordinário.
Tomamos a direção do hotel que se vê no extremo oposto da praia.
Este rumo é sentido como natural porque a praia que temos à nossa frente convida a caminhar ao longo da margem onde a areia é rija e a paisagem está no seu auge de beleza.
O hotel/resort que se vê na praia, o Foya Branca, é muito procurado por quem vem fazer windsurf e kitesurf, as pranchas à porta do hotel, as velas e as asas a cruzar as águas e o céu fazem-se notar.
O trilho propriamente dito começa logo a seguir ao hotel no sentido do farol que também se vê da praia.
Tentei investigar na internet se existe algum resumo histórico do Farol D. Amélia para poder partilhar mas confesso que acabei por desistir sem encontrar nada mais para além do que é referido na Wikipedia (https://pt.wikipedia.org/wiki/Farol_de_D._Am%C3%A9lia
O percurso torna-se tão evidente que deixamos de tomar atenção para onde vamos e o olhar foca-se na fotografia que, quanto a mim, é a atividade rainha em São Vicente.
A linha do percurso em direção ao farol conduz-nos o olhar e o dedo não para de carregar no disparador.
Sucedem-se as fotografias panorâmicas e maldigo a hora em que aqui fui pois o sol está mesmo por cima da minha cabeça dificultando a fotografia. Mas foi a hora em que consegui vir … há que fazer o melhor com o que se tem.
Ida e volta são 7 Km sem grande desnível, sem dificuldade de maior e em piso misto de terra batida e praia.
Excelente percurso.
David Monteiro

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Cascata da Ribeira Grande, Ilha das Flores, Portugal

De Santa Cruz das Flores para a Fajã Grande, uma imensa cascata, a Cascata da Ribeira Grande. Estava na Ilhas das Flores, Açores, de férias e, ao contrário do resto do ano, não queria caminhar nem fazer qualquer tipo de atividade física. Queria usufruir do local dado que atividade física já a tenho durante o resto do ano. Mas há dois dias que chovia torrencialmente e fazia um mau tempo muito caraterístico da tipologia de surpresas que os Açores nos pode oferecer. O tempo estava tão mau que as ligações de e para as Flores foram cortadas e ficámos sem poder ir passar uns quantos dias à ilha do Corvo. Também caraterístico dos Açores é a rapidez com que tudo muda pelo que de repente o sol apareceu como se nada tivesse acontecido e toda a vida seguiu em frente, mas a revisita à ilha do Corvo acabou por ter que ficar para outra altura já que era tempo de seguir para o destino seguinte, a Fajã Grande.
No caminho de Santa Cruz das Flores para a Fajã Grande houve algo que nos interrompeu a vi…

Estátua do Neptuno passeando-se em Lisboa

De repente percebo que a estátua do Neptuno passeou-se mais em Lisboa do que eu imaginava.O início desta história nada tem a ver com o final e menos ainda com o meio por isso vamos lá começar a pôr ordem na casa. Início da históriaHá uns dias uma amiga publicou numa rede social uma fotografia da estátua do Neptuno que está no Largo D. Estefânia. Ao ver a fotografia que foi amavelmente feito com um telemóvel percebi que a dita não podia fazer justiça à beleza da estátua que foi recentemente recuperada. Ainda assim, deu para perceber que finalmente a fonte estava novamente iluminada após um largo período de recuperação. Antes que possa ser vandalizada e enquanto está limpa é a altura perfeita para tirar um par de retratos. Claro que também foi um excelente motivo de convívio com um amigo fotógrafo que aceitou o desafio de imediato e fez o favor de me acompanhar na tarefa. Após lanchar e esperar um pouco para que o cair do dia se fizesse anunciar, começamos a montar o equipamento e num ápice…

2017 07 01 - Trekking no Parque Nacional de Aigüestortes

Trekking no Parque Nacional de Aigüestortes (Carros de Foc) , Pirenéus, Espanha Carros de Foc, um dos mais espetaculares percursos de trekking dos Pirenéus, com cerca de 200 lagos e cumes que rondam os 3000m de altutide e, ainda assim, de dificuldade moderada.
Partida: 1 de Julho, 2017 - Chegada: 7 de Julho, 2017 Data limite de inscrição: 15 de Maio de 2017
Local de partida e chegada: Barcelona, Espanha O Parque Nacional de Aigüestortes O Parque Nacional de Aigüestortes localiza-se na zona central dos Pirenéus e é o único Parque Nacional situado na Catalunha dividindo o seu território entre as comarcas de Vall d’Aran, Pallars Sobirá, Alta Ribagorça e Pallars Jussà, cerca de 200km’s a oeste de Andorra.
Criado em 1955 cobre hoje em dia uma área de aproximadamente 40.000 hectares considerando as zonas periféricas protegidas e é um espaço natural de extrema beleza em que os elementos água e granito aparecem no seu máximo esplendor em combinações surpreendentes.
Com uma elevada concentração de …