Avançar para o conteúdo principal

Canyoning com três estarolas no Salto de Bierge, Espanha

A zona do Salto de Bierge, no rio Alcanadre, é fabulosa para canyoning.


De vez enquanto encontro locais fantásticos, verdadeiramente fabulosos.
Não é fácil destacar um local em deterimento de outros quando todos ao nosso redor são tão espetaculares. Ainda assim, há sempre algo que nos ajuda a decidir mesmo que não consigamos sitematizar a razão.
O caso do Salto de Bierge é evidente, basta ver as fotografias, e o que os olhos não vêm só acrescenta valor à paisagem.
Esta pequena represa do rio Alcanadre situa-se no Parque da Serra e Canhões de Guara, a Meca do canyoning em Espanha. Para quem não saiba do que se trata o canyoning peço que veja este video.
O rio Alcanadre, após um percurso por entre um canyon muito frequentado por "canyonistas" chega a uma zona mais ampla e as suas águas acalmam-se e espalham-se por uma área de banhos de pouca profundidade. É um local onde, para além de um excelente banho, podemos caminhar por uma longo período com a água à altura dos joelhos,
Essa zona mais ampla termina numa pequena represa como podemos ver na fotografia de destaque.
A parede da represa tem 9,5m de altura e é um sítio espetacular para saltos dado que em baixo a água tem profundidade suficiente para amparar os mais afoitos.
Mais recentemente as autoridades locais proibiram os saltos aqui após alguns acidentes graves.
Terá havido negligência ou excesso de confiança?
É possível e não seria de estranhar a contar pelos comportamentos pouco interessantes que também podemos assistir.
De uma forma ou de outra, o certo é que nem utentes individuiais nem enquadrados numa atividade comercial podem mergulhar sob o olhar frequente da polícia local que vigia o local.
A primeira vez que aqui vim foi em férias com dois amigos, longe estava eu de pensar que também viria a estar profissionalmente ligado a este tipo de atividades.
Na altura achámos por bem aderir a uma atividade de canyoning liderada por um guia local, um descanso para mim, um verdadeiro momento de férias.
Acontece porém que um destes três amigos não era um grande adepto de saltos para a água que lhe causavam grande ansiedade. Neste caso, ansiedade é uma palavra fina para definir cagaço.
Para animar a história, este bando de amigos estarolas não prestou atenção às explicações do guia que dizia: este percurso de canyoning vai incidir especialmente em saltos para a água.Salto-de-Bierge-005---Espana
Bom, podem calcular a galhofa que foi porque a cada 200 ou 300 m do percurso havia um salto para a água e a altura aumentava quanto mais nos aproximávamos do final, o Salto de Bierge.
Ao chegarmos ao final, o estarola que mais receio tinha dos saltos enche-se de coragem e num arrebate de virilidade diz: Vou saltar!!!
A única máquina fotográfica que eu tinha era uma daquelas descartáveis com rolo que nunca sabemos muito bem o que irá sair dali.
Como eu estava na parede da represa saltei la para baixo para que lá de baixo pudesse registar de baixo para cima o momento do salto do estarola. Quase ia perdendo a máquina no meu salto, tal era o nervoso miudinho.
Felizmente recuperei a máquina, limpei a água do visor, o estarola ganhou coragem e eu nem queria acreditar quando vi que deu o passo para o vazio e saltou da represa.
O momento ficou registado … a máquina era muito limitada, outra palavra fina para dizer que a máquina era uma porcaria, e a foto tem cores berrantes mas registei o momento épico em que o estarola venceu o medo :) bem haja :)
Excelentes momentos com gente espetacular.
Obrigado amigos por estes momentos,
David Monteiro
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Cascata da Ribeira Grande, Ilha das Flores, Portugal

De Santa Cruz das Flores para a Fajã Grande, uma imensa cascata, a Cascata da Ribeira Grande. Estava na Ilhas das Flores, Açores, de férias e, ao contrário do resto do ano, não queria caminhar nem fazer qualquer tipo de atividade física. Queria usufruir do local dado que atividade física já a tenho durante o resto do ano. Mas há dois dias que chovia torrencialmente e fazia um mau tempo muito caraterístico da tipologia de surpresas que os Açores nos pode oferecer. O tempo estava tão mau que as ligações de e para as Flores foram cortadas e ficámos sem poder ir passar uns quantos dias à ilha do Corvo. Também caraterístico dos Açores é a rapidez com que tudo muda pelo que de repente o sol apareceu como se nada tivesse acontecido e toda a vida seguiu em frente, mas a revisita à ilha do Corvo acabou por ter que ficar para outra altura já que era tempo de seguir para o destino seguinte, a Fajã Grande.
No caminho de Santa Cruz das Flores para a Fajã Grande houve algo que nos interrompeu a vi…

Qual é o seu vinho do Porto favorito?

Há quem diga que todos temos um vinho do Porto favorito e, quem acha que não gosta é porque nunca os provou todos. Ver o artigo em aqui

Arquitetura Mudejar em Teruel, Espanha

Arquitetura mudejar é Património da Humanidade classificado pela UNESCO e Teruel é uma das cidades onde é melhor representada.
Em 711 DC os mouros atravessaram aquele que é hoje conhecido como o Estreito de Gibraltar e em cerca de 15 anos tinham conquistado toda a Península Ibérica salvo alguns redutos cristão como foi o caso de Covadonga. Naturalmente que esta ocupação trouxe alterações profundas à civilização visigótica que anteriormente ocupava este território. Hoje em dia podemos visitar monumentos impressionantes como seja o Alhambra ou a Mesquita de Córdoba que são magníficos exemplos de estilos trazidos por esta nova cultura. Esta ocupação durou cerca de 700 anos, se contarmos o tempo entre a Batalha de Guadalete entre 19 e 26 de Julho de 711 e a Guerra de Granada que dura entre 1482 e 1492 e definitivamente põe fim à ocupação muçulmana. Após a invasão moura dá-se início ao processo da Reconquista por parte do povo visigodo que talvez tenha começado em 722 com a rebelião de Pe…