Avançar para o conteúdo principal

Caminhada no Vale do Douro vinhateiro e fora da região demarcada

Não me canso de andar pelas vinhas e ao longo das margens do rio Douro.


Já tanto se escreveu sobre o Vale do Douro que creio que já não existem adjetivos que sobrem para descrever o Vale do Douro ... sim é bonito.
Mas não é sobre isto que quero escrever.
Há várias facetas do Vale do Douro que acho interessante observar e uma delas é o Vale do Douro vinhateiro, a região demarcada que todos conhecemos mas também há o Vale do Douro que está fora desta classificação e aí já um tanto desconhecida.
Liderei caminhadas pelo Vale do Douro vinhateiro durante uns anos e tive oportunidade de percorrer imensos trilhos, alguns dos quais, creio que os melhores, liderados por guias locais.
Tive também oportunidade de liderar caminhadas noutras zonas menos conhecidas da maioria dos caminhantes como seja o lindo vale do Bestança.
Neste texto partilho algumas fotografias do Douro vinhateiro e publicarei outro texto com algumas perspetivas do outro Vale do Douro que adoro.
Divirtam-se.
David Monteiro
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Cascata da Ribeira Grande, Ilha das Flores, Portugal

De Santa Cruz das Flores para a Fajã Grande, uma imensa cascata, a Cascata da Ribeira Grande. Estava na Ilhas das Flores, Açores, de férias e, ao contrário do resto do ano, não queria caminhar nem fazer qualquer tipo de atividade física. Queria usufruir do local dado que atividade física já a tenho durante o resto do ano. Mas há dois dias que chovia torrencialmente e fazia um mau tempo muito caraterístico da tipologia de surpresas que os Açores nos pode oferecer. O tempo estava tão mau que as ligações de e para as Flores foram cortadas e ficámos sem poder ir passar uns quantos dias à ilha do Corvo. Também caraterístico dos Açores é a rapidez com que tudo muda pelo que de repente o sol apareceu como se nada tivesse acontecido e toda a vida seguiu em frente, mas a revisita à ilha do Corvo acabou por ter que ficar para outra altura já que era tempo de seguir para o destino seguinte, a Fajã Grande.
No caminho de Santa Cruz das Flores para a Fajã Grande houve algo que nos interrompeu a vi…

Qual é o seu vinho do Porto favorito?

Há quem diga que todos temos um vinho do Porto favorito e, quem acha que não gosta é porque nunca os provou todos. Ver o artigo em aqui

Arquitetura Mudejar em Teruel, Espanha

Arquitetura mudejar é Património da Humanidade classificado pela UNESCO e Teruel é uma das cidades onde é melhor representada.
Em 711 DC os mouros atravessaram aquele que é hoje conhecido como o Estreito de Gibraltar e em cerca de 15 anos tinham conquistado toda a Península Ibérica salvo alguns redutos cristão como foi o caso de Covadonga. Naturalmente que esta ocupação trouxe alterações profundas à civilização visigótica que anteriormente ocupava este território. Hoje em dia podemos visitar monumentos impressionantes como seja o Alhambra ou a Mesquita de Córdoba que são magníficos exemplos de estilos trazidos por esta nova cultura. Esta ocupação durou cerca de 700 anos, se contarmos o tempo entre a Batalha de Guadalete entre 19 e 26 de Julho de 711 e a Guerra de Granada que dura entre 1482 e 1492 e definitivamente põe fim à ocupação muçulmana. Após a invasão moura dá-se início ao processo da Reconquista por parte do povo visigodo que talvez tenha começado em 722 com a rebelião de Pe…