Avançar para o conteúdo principal

2017 07 08 - Caminhadas e ferratas nos Pirenéus

Caminhadas e ferratas nos Pirenéus

Caminhar em trilhos emblemáticos e ultrapassar vias ferratas espetaculares é o que vamos fazer nos Pirenéus.

Partida: 8 de Julho, 2017 – Chegada: 15 de Julho, 2017
Data Limite de Inscrição: 15 de Maio, 2017 – mediante existência de vagas

O que vamos fazer

Ao longo dos Pirenéus são inúmeros os percursos de caminhada e existem mais de uma centena de vias ferrata.
Então o que fazer e onde iremos?
Selecionamos um conjunto intercalado de vias ferrata e percursos de caminhada baseados em duas áreas muito diferentes: a Serra e Canhões de Guara e o Parque Nacional do Vale de Ordesa e Monte Perdido.
Queremos que esta viagem prime pela espetacularidade das paisagens e que dê um conjunto de aventuras memoráveis e dificuldade quanto baste sem exageros.
As vias ferrata começam do nível de principiante e nunca passam de nível fácil/médio, dirigidas assim a quem dê os primeiros passos nestas andanças mas garantindo a espetacularidade das paisagens.
As caminhadas aqui incluídas são dirigidas a quem já tenha bastante prática e esteja em razoável condição física. Combinarão algum desafio físico com o enfrentar obstáculos que aprendemos a ultrapassar nas vias ferrata.
As vias ferrata começam do nível de principiante e nunca passam de nível fácil/médio, dirigidas assim a quem dê os primeiros passos nestas andanças mas garantindo a espetacularidade das paisagens.
Também pensámos nos alojamentos e refeições e decidimos dar a maior flexibilidade possível.
Em qualquer dos casos será possível ter alojamento em parques de campismo ou procurar um alojamento na vila ao lado do parque. Desta forma, cada participante poderá te o que melhor lhe convier.
Quanto às refeições também seguirá a mesma lógica sendo que só termos uma refeição incluída no programa que será o jantar de despedida. Naturalmente que o grupo se irá juntar para refeições mas também deixa a oportunidade a quem queira ter o seu recato.

Dormidas

Queremos dar a maior flexibilidade possível aos participantes e por isso não incluímos um alojamento específico no preço.
Cada participante poderá escolher se quer ficar em parque de campismo ou num alojamento do tipo hotel ou similar na vila ao lado do parque de campismo.
Ao ficar em parque de campismo então as reservas serão administradas por nós, garantindo que ficamos no mesmo local.
Se pretender ficar em hotel ou similar então poderemos ajudar na marcação.

Refeições

No preço está incluído o jantar de despedida a acontecer na última noite da viagem em Torla.
Nos locais onde estaremos não faltam restaurantes, cafés e supermercados.

Equipamento para vias ferrata

O uso de equipamento de proteção individual fornecido pela Montes e Vales está incluído no preço.

Equipamento de acampamento

De propriedade e responsabilidade de cada participante.

O programa

O programa começa e termina em Barcelona onde poderemos recolher os participantes no aeroporto ou em algum outro local a combinar.
Entre Barcelona e qualquer um dos locais a visitar há a necessidade de um transfer de cerca de 4 horas em viatura de 9 lugares.
Durante o programa iremos visitar:
  • “Parque Natural de la Sierra y Cañones de Guara” onde estaremos três dias e passaremos por locais como Alquezar, Bierge e Rodellar;
  • “Parque nacional de Ordesa y Monte Perdido” onde estaremos quatro dias e passaremos por locais como Torla, Broto.
1º Dia - Recolha dos participantes em Barcelona até às 10h e transfer para a zona de Alquezar
2º Dia - Via Ferrata Espolón de la Virgen (Rodellar)
3º Dia - Via Ferrata Peñas Juntas (Bierge)
4º Dia - Banhos e caminhadas no Salto de Bierge, desmontagens e transfer para Torla.
5º Dia - Via Ferrata Cascatas do Sorrosal
6º Dia - Clavijas de Cotatuero + Faja de las Flores + Tozal del Mallo + Clavijas de Carriata, um dia misto de caminhada, ferrata e trepar
7º Dia - Caminha pelo Cañon del Añisclo
8º Dia - Desmontagens e transfer para Barcelona onde chegaremos até às 18h.

Como será a logística de cada dia

Os detalhes finais dependerão do conjunto de alojamentos escolhidos mas podemos dizer que sairemos para atividades por volta das 09:00 e estaremos de regresso ao alojamento por volta das 17:00.
Para as deslocações será utilizada viatura de 9 lugares da organização.

Viagens de avião

Da responsabilidade de cada participante.

Participantes

Adultos. Máximo de 7 e mínimo de 4 participantes.

Seguro

O preço inclui seguro de acidentes pessoais durante os momentos de atividade.

Preço

500€/Participante
O Preço inclui: Participação na viagem aqui exposta com os transfer mencionados, seguro de acidentes pessoais durante os momentos de atividade, um jantar em regime menu na última noite do programa, utilização de equipamento de proteção individual para via ferrata, enquadramento técnico e IVA à taxa legal.
Suplemento camping: +70€/pessoa - caso a sua opção seja acampar então a Montes e Vales irá fazer a reserva e respetivo pagamento.

Reservas

Enquanto o evento está online é porque temos vagas para acolher a sua inscrição.Para reservar será necessário:
1) enviar um email para geral@montesevales.com com os nomes e datas de nascimento dos participantes para a efetivação do seguro de acidentes pessoais
2) seguidamente deverá fazer o respetivo pagamento para IBAN PT50 0007 0000 0031 3261 0162 3
3) enviar algum tipo de comprovativo para o email acima referido.
Em caso de dúvida contacte: geral@montesevales.com +351 914 794 553
A inscrição será considerada apenas com o respectivo pagamento.
Importante: Por motivos logísticos, após esta data limite de inscrição não será possível aceitar inscrições.

Cancelamento

100% devolução até ao final do dia anterior do limite de reserva. Sem lugar a devolução a partir do dia do limite da reserva.
Montes e Vales é uma marca registada da Iberhills – Eventos e Viagens, Unipessoal Lda
RNAAT: 338/2016 Turismo de Portugal
RNAVT: 6246 Turismo de Portugal
Reconhecimento Turismo de Natureza, ICNF

Mensagens populares deste blogue

Cascata da Ribeira Grande, Ilha das Flores, Portugal

De Santa Cruz das Flores para a Fajã Grande, uma imensa cascata, a Cascata da Ribeira Grande. Estava na Ilhas das Flores, Açores, de férias e, ao contrário do resto do ano, não queria caminhar nem fazer qualquer tipo de atividade física. Queria usufruir do local dado que atividade física já a tenho durante o resto do ano. Mas há dois dias que chovia torrencialmente e fazia um mau tempo muito caraterístico da tipologia de surpresas que os Açores nos pode oferecer. O tempo estava tão mau que as ligações de e para as Flores foram cortadas e ficámos sem poder ir passar uns quantos dias à ilha do Corvo. Também caraterístico dos Açores é a rapidez com que tudo muda pelo que de repente o sol apareceu como se nada tivesse acontecido e toda a vida seguiu em frente, mas a revisita à ilha do Corvo acabou por ter que ficar para outra altura já que era tempo de seguir para o destino seguinte, a Fajã Grande.
No caminho de Santa Cruz das Flores para a Fajã Grande houve algo que nos interrompeu a vi…

Qual é o seu vinho do Porto favorito?

Há quem diga que todos temos um vinho do Porto favorito e, quem acha que não gosta é porque nunca os provou todos. Ver o artigo em aqui

Arquitetura Mudejar em Teruel, Espanha

Arquitetura mudejar é Património da Humanidade classificado pela UNESCO e Teruel é uma das cidades onde é melhor representada.
Em 711 DC os mouros atravessaram aquele que é hoje conhecido como o Estreito de Gibraltar e em cerca de 15 anos tinham conquistado toda a Península Ibérica salvo alguns redutos cristão como foi o caso de Covadonga. Naturalmente que esta ocupação trouxe alterações profundas à civilização visigótica que anteriormente ocupava este território. Hoje em dia podemos visitar monumentos impressionantes como seja o Alhambra ou a Mesquita de Córdoba que são magníficos exemplos de estilos trazidos por esta nova cultura. Esta ocupação durou cerca de 700 anos, se contarmos o tempo entre a Batalha de Guadalete entre 19 e 26 de Julho de 711 e a Guerra de Granada que dura entre 1482 e 1492 e definitivamente põe fim à ocupação muçulmana. Após a invasão moura dá-se início ao processo da Reconquista por parte do povo visigodo que talvez tenha começado em 722 com a rebelião de Pe…